segunda-feira, 11 de abril de 2011

O dia do Chá


Sempre gostei de chá. Uma bebida de remotas origens que, de alguma forma, nos diz muito. É para os lados da Maia (a dos Açores e não no Porto) que se encontram as únicas plantações de chá da Gorreana.

É igualmente nesta deslumbrante paisagem que se realiza, de há uns anos a esta parte, a mítica e sui generis Prova de XCO por entre as plantações de chá.

Decerto sem paralelo por este mundo fora, esta prova de ciclismo é sem sombra de dúvida a minha preferida. A envolvência paisagem, atletas e público e o famoso drop faz com que esta prova seja única.

Este ano ainda mais. À partida tínhamos grandes atletas e uma belíssima representação da nata do XC nacional.

Não importa quem ganha ou perde. Todos nós, como adeptos que somos, não ficamos indiferentes a ela.

Os anos passam mas a Gorreana, madrasta ou não, continua fiel ao seu título de rainha das provas de XC. Pelo menos no meu ponto de vista...

Sem comentários: